Sobre

Cientistas são pessoas sérias, dedicadas, que trabalham em grandes laboratórios, muitas vezes sozinhas, em completo silêncio e concentração. São criaturas pouco sociáveis, que não possuem senso de humor e não se interessam em nada nessa vida além da pesquisa. Mesmo?

Se você está no meio científico, ou conhece alguém deste meio, certamente já deve saber que essa não é exatamente a verdade. Muitos dos laboratórios não são grandes e nem possuem equipamentos de última geração. O improviso (remendo) muitas vezes se faz necessário. A pressão por número de resultados muitas vezes supera a necessidade da qualidade desses resultados, com a cobrança interminável por relatórios e publicações.

Para lidar com tudo isso, os pesquisadores fazem o que qualquer pessoa faria: (choram, xingam, amaldiçoam o dia em que decidiram fazer ciência, começam a olhar os classificados em busca de um emprego de verdade) respiram fundo e vão à luta!!

As pessoas imaginam cientistas como seres que misturam líquidos coloridos, fazem as coisas brilharem, eventualmente explodirem e de vez em quando descobrem algo de útil. Mas o que muitos não sabem é que cientistas também são gente (ou quase) com interesses, gostos e senso de humor como qualquer outra pessoa (ou quase). É justamente para isso que estamos aqui: mudar a imagem dos cientistas e da ciência perante o mundo! Se essa imagem vai mudar para melhor ou ser completamente destruída, isso só o tempo dirá.

Somos cientistas, bebemos café e trabalhamos na bancada. E você está no:


Como se organiza o Café na Bancada?

     Num primeiro momento, temos quatro seções: Café com Leite, Hora do Café, Cafeteira e Chafé.

  • Hora do Café: Ciência de vez em quando vira notícia. Algumas dessas notícias chamam muito a atenção e, como tal, podem levar a más interpretações. Jogamos nosso super *segura o riso* profissional *segura mais o riso* para trazer explicações objetivas das notícias e quais são seus possíveis impactos vida cotidiana de vocês, leitores e leitoras.
  • CaféCast: Sabe aquele assunto que fica mais bem explicado quando um especialista no assunto comenta? Pois é, por isso convidamos quem entende da coisa para conversar com a gente!  Nada melhor do que ter o próprio cientista explicando o seu trabalho! Baixe nossos cast e escute na estrada, no metro ou no conforto do lar!
  • Chafé: Apesar do seu método extremamente sólido e eficiente, de vez em quando a ciência dá umas escapulidas e produz resultados, no mínimo curiosos para não dizer hilários. O Chafé (bem mais fraco que o nosso café normal) traz algumas dessas escapulidas para mostrar que nem tudo são números, gráficos, líquidos coloridos e ratos de laboratório na ciência 
  • Cafeteira: Sabe quando você precisa daquele programa super-específico (e caro), para fazer aquela única coisa? Ou quando você não está satisfeito com o que você tem feito e procura alguma coisa diferentes (e quase sempre cara) para resolver o seu problema? Ou quando você quer alguma coisa para se exibir nas festas? Tirando esse último caso (que honestamente não podemos ajudar…) a nossa Cafeteira traz dicas e truques para você melhorar seus resultados sem tirar um tostão do bolso.

 



Quem Faz o Café?

Luiz ‘Padrão-Pós’ Almeida

Doutorando no Instituto de Ciências Biomédicas, Departamento de Microbiologia, USP

Biólogo, pesquisador e curioso profissional de computadores. Trabalha em um projeto cujo objetivo é obter fontes alternativas de fósforo para uso agrícola utilizando microrganismos. Consumo de café é moderadamente-alto. Responsável pelo design, notícias e seção de softwares do Café Na Bancada.

Tipo sanguíneo: Cafeína +

Contato: luiz.almeida@cafe-na-bancada.com.br

“Vai fazer o café, Rulho!” – Almeida et al


Natália Pasternak Taschner

natalia_sobreDoutora em Microbiologia pelo Instituto de Ciências Biomédicas,  USP

Bióloga, pesquisadora, fez seu doutorado e pós docs em projetos de genética bacteriana em Escherichia coli e Xanthomonas sp. Fanática por divulgação científica de qualidade. Passou um tempo afastada do laboratório para participar de um projeto familiar impactante chamado “mãe 24/7”. Trabalha atualmente com tradução e revisão de textos científicos e literários. Era responsável pelo abastecimento de bolachinhas para o café. Após sua saída os alunos sofreram severa perda de peso. Consumo de café ridiculamente alto. Já sofreu crises de abstinência. Também é responsável pela redação de textos científicos para o Café na Bancada.

Contato: natalia.taschner@cafe-na-bancada.com.br

“Como assim já acabaram as bolachinhas????” Taschner et al


Valéria Amorim Schmidt

Profissional das Letras com habilitação em língua portuguesa e inglesa pela Faculdade de val_sobreFilosofia, Letras e Ciências Humanas, USP

Formada em Letras, revisora, tradutora e curiosa por diferentes áreas da ciência, gosta de descobrir coisas novas e pretende continuar estudando e aprendendo por toda a vida, seja por conta própria, seja fazendo cursos, seja viajando e explorando o mundo – a começar pela Inglaterra. Ama cultura geek/nerd, livros, seriados e cachorros (e todos os tipos de bichinhos lindos). Não curte muito café, e recebe olhares fuzilantes por isso. Na faculdade estudou várias áreas da linguística e da literatura, em especial a literatura juvenil britânica contemporânea, que foi tema de sua iniciação científica por dois anos. Atualmente, trabalha como revisora e tradutora – e está descobrindo cada vez mais seu gosto por leitura e escrita. Responsável pela revisão dos textos postados no Café na Bancada.

Contato: valeria.schmidt@cafe-na-bancada.com.br

“Mas por que nunca tem chá?!?” – Schmidt et al


 

 

12 comentários

Pular para o formulário de comentário

    • alicia cobelo em 2015-09-29 às 19:07
    • Responder

    Parabéns pela brilhante iniciativa!!! Sucesso!!!

    1. Muito obrigado pelo incentivo Alicia!

    2. obrigada, Alicia! Que bom que você gostou!

    • alexandre rodrigo nunes em 2015-10-23 às 16:58
    • Responder

    Parabéns! Gostei do que li e vi! Desanimem não. Vou passar o link para meus alunos! Mais um lugar para eles pesquisarem e ficarem informados.

    1. Muito obrigado Alexandre!
      Mensagens como a sua que nos deixam animados em continuar!

      Grande abraço!

  1. Adorei a página. O Café na Bancada já é um dos cantinhos de leitura favoritos.
    Parabéns pela dedicação.

    1. Muito obrigado pelo seu apoio Alison! Ficamos muito felizes que tenha gostado e volte sempre que muita coisa boa ainda vai aparecer por aqui!

    • ana claudia em 2016-04-10 às 11:53
    • Responder

    Página mais informativa que o Lattes! Parabéns pela proposta e sucesso! ana

    • Lorival kroll em 2017-04-27 às 12:49
    • Responder

    Blz. Aplicando o corretor de palavras da minha filha, MINHA ADMIRAÇÃO pelo trabalho.

    • Lorival kroll em 2017-04-27 às 12:51
    • Responder

    sim,sim,sim…

    Blz. Aplicando o corretor de palavras da minha filha, MINHA ADMIRAÇÃO pelo trabalho.

    sim,sim,sim…

    • Christian Mascarenhas em 2018-04-18 às 20:04
    • Responder

    Conquistaram um historiador aqui!
    Parabéns pelo site, já estou compartilhando!

    1. Olá, Christian! Muito obrigado pelo prestígio! Vamos voltar a escrever e produzir mais materiais em breve! Grande abraço!

Deixe uma resposta

Seu e-mail não será publicado.

Time limit is exhausted. Please reload CAPTCHA.

Share